Femme Fatale.

Olá meus amigos. Todo mundo bem?

Senti saudades de vocês. Últimamente, tem estado tudo muito corrido. Aniversário atrás de aniversário, trabalho atrás de trabalho, lição atrás de lição e etc. Enfim. Inclusive, eu devia estar fazendo uma síntese sobre um capítulo de 18 páginas sobre período pós segunda guerra mundial. Mas o amor que eu sinto por vocês, embora não garanta minha nota, é maior.

Então amigos, como todos sabem – ou deveriam saber -, eu sou doente pela Britney Spears. E todos sabem, também, que a mulher da minha vida lançará, no dia 29/03, o cd Femme Fatale. Só que já vazou.

Sim, vazou.

E então, eu farei uma pequena crítica ao álbum, assim como eu deveria ter feito ao álbum novo da Avril Lavigne, que eu esqueci o nome. Enfim.

O álbum é bom. O álbum, é muito bom. Ela havia dito no Twitter que esse seria o melhor álbum dela. E ela tem razão. Não foi o melhor, mas foi um dos melhores. É completamente diferente de tudo que ela já fez, e a cada faixa ouvida, era um orgasmo a mais. Mentira, não cheguei à esse ponto.

 

 

Pela capa, eu não botei tanta fé assim no álbum, mas eu tinha fé que, se o álbum fosse parecido com o single Hold It Against Me, seria perfeito. A única coisa que me decepcionou um pouco, foi “Seal It With A Kiss”, mas eu aprenderei à gostar. De início, minha favorita era Hold It Against Me, até mesmo depois que Till The World Ends vazou. Eu não tinha gostado muito da música, porque me lembrava muito a Ke$ha. Até que eu descobri que a música foi escrita pela Ke$ha. Depois disso, fui ouvindo uma à uma e fui tendo cada vez mais orgulho de ser fã dela “desde que eu nasci”. “Trip To Your Heart” me encantou de uma maneira que nenhuma outra me encantou, e “I Wanna Go” já virou toque do meu celular. “Inside Out” é linda e até mesmo o feat que ela fez com o Will.I.Am me agradou.

Ouçam “I Wanna Go” aqui, e me digam se não é a melhor música do mundo.

 

 

E ouçam Trip To Your Heart também. É uma daquelas músicas chicletes que ficam na cabeça, mas você até gosta, rs.

 

 

Eu estou orgulhosa desse álbum, é um dos melhores. É diferente, é dançante, é ousado, é… Britney. A Britney ousou tanto que usou até flauta em uma de suas músicas, Criminal. E eu espero que no clipe dessa música, o feat seja com o Eminem.

E, bem, agora só me resta esperar o lançamento do cd dia 29.03 para comprar. Ou vocês podem me dar a versão Deluxe também, rs.

Eu chorei de emoção e orgulho do início ao fim do álbum. E eu espero que ao contrário dos rumores, não seja o último, porque eu não suportaria ver uma mulher tão fatal se “perder” e parar de vez. Já não me basta a fase de 2007.

E se eu pudesse dizer alguma coisa à ela agora, eu diria que eu a amo e que ela me orgulha a cada single, a cada tweet, a cada álbum lançado, a cada foto, a cada sorriso, a cada careta, e que ela me orgulha apenas por existir. E não importa o que digam sobre ela, eu vou amá-la cada vez mais. Para sempre.

 

 

I guess I need you, Britney.

 

Vejo vocês no próximo post, e sem mais baboseira de fã, rs. Eu juro que tentei olhar o álbum com um olhar crítico, mas eu não consegui. Ele está simplesmente perfeito.

Agora vou fazer meu trabalho de Geografia, porque viver em função da Britney infelizmente, não me dá nota, e nem me ajuda a passar no vestibular.

Xx, até o próximo post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s