Por um mundo com menos gente feia.

Olá pequenos bolostrôzinhos e bolostrôzinhas. Hoje era pra ser o dia em que eu daria dicas de português pra vocês, né? Mas acontece que eu estou com uma puta preguiça, são meia noite e cinco minutos E EU NÃO SOU OBRIGADA. Brincadeira, é que eu tô meio sem ânimo mesmo, acabei de chegar de um velório, praticamente, então eu vou chorar porque sou emuxa. Mentira.

No velório em que eu estava, não pude deixar de reparar numa quantidade enorme de gente feia. Sei lá, eu particularmente, estou cansada de tanta gente feia. Onde eu olho tem gente feia. É gente feia de manhã, gente feia à tarde, gente feia à noite, e dá-lhe gente feia, tem uma hora que a gente empanzina de tanta gente feia.

Então, minha amiga travesti me deu uma bélissima ideia: como ela já falou sobre gente feia no post passado, eu vou falar sobre como tornar pessoas feias, bonitas.

Vamos começar por dentro, o interior. Não , idiotas, não é pra vocês fazerem raio-X, é pra vocês serem simpáticos.

Tipo a menina da foto, que aparenta ser feia para demônio, mas é simpática. Então, se vocês são feios, não se desesperem.

Simpatia: Coloque um sorriso nessa sua cara gorda e oleosa. Anda. Passe a falar “bom dia” para as pessoas, sorria mais, reclame menos. Esse é o espírito, como diria minha amiga Ana.

Simpatia não significa efusividade: Nada de se tornar aquelas pessoas que sorriem pra todo mundo à toda hora, assim:

Isso, geralmente, é confundido com falsidade. E NÃO QUEREMOS PESSOAS FALSAS, E SIM, PESSOAS BONITAS, CERTO? CERTO. Então prestem atenção em mim agora, focalizem: quando eu disse para vocês sorrirem, eu não disse para que se tornem pessoas com espasmos musculares faciais de tanto sorrir, apenas para que vocês sorriam um pouco mais do que o normal. Li em algum lugar que você utiliza apenas 14 músculos da face para sorrir e 74 para ficar com a cara emburrada. Isso está um tanto quanto confuso, mas, prestem atenção e vocês entenderão: sorriam mais, mas não tanto à ponto de ficar parecendo a Ângela Bismarchi ou qualquer outra idosa com um número de rugas equivalente à quantidade de pêlos do Toni Ramos nessa foto:

Pronto, agora que vocês se tornaram pessoas simpáticas, vamos ao exterior, à aparência. Vivemos numa sociedade onde aparência é tudo. Tudo mesmo. Pessoas acima do peso não são aceitas, de cabelo ruim também não, gente da pele oleosa também não. E muito menos pessoas gordinhas do cabelo ruim e da pele oleosa. Mas eu não estou aqui pra criticar ninguém, apenas pra dizer: se valorizem.

Isso soou um tanto quanto @ladykira_, afinal, ela é o travesti daqui.

Sei lá, eu sou do tipo que acredita na beleza das pessoas, por mais que eu as critique.

Cabelo: Vivemos no século 21 e já estamos em 2011, sabem o que isso significa? Que já inventaram a escova progressiva, japonesa, marroquina, baiana, inteligente, enfim, todo e qualquer tipo de escova que deixe seu cabelo liso e sedoso para que você possa bater o cabelo na boate. Certo? Procure um profissional e veja o que pode ser feito no seu ninho de mafagafinho cabelo.

Pele: Você não precisa encher um armário inteiro de Victória’s Secrets pra ter uma pele boa. Compre um hidratante de acordo com a sua pele e compre um hidratante especial para o rosto, um esfoliante e um gel, pra evitar que a pele fique oleosa. Você pode, também mesmo sendo menino, comprar corretivo. Só não comprem pó, nem sombra, porque não quero ver um monte de Jeffree Star por aí, ok? Contentem-se com os cremes e os corretivos.

Cheiros: Pelo amor de Deus, né gente? Pleno 2011 e você ainda vai aos lugares e se depara com aquele povo feio, e ainda por cima, fedido, que parece que ficou a semana inteira enchendo laje, sem tempo nem para escovar os dentes e tomar banho. Usem desodorante, gente, se você não quiser ou não tiver dinheiro pra comprar um desodorante bom, passe limão nas axilas, sei lá, MAS DÁ UM JEITO NESSE CHEIRO DE SUVACO SATÂNICO que exala do seu corpo. Outra coisa: ande sempre com um trident de menta ou um halls extra-forte no bolso ou na bolsa, porque ninguém é obrigado à conversar com você e sentir o bafo de jaguatirica.

Fiz tudo isso, mas sou gordinho e não me sinto bem com o meu corpo. O que eu faço?

Se mata. Brincadeira.

Você tem duas opções: começar uma dieta por si próprio e fazer exercícios físicos ou ir à um endocrinologista, que te receitará sibutramina e ajudará você à perder peso, mas não adianta nada perder peso e não fazer exercício. Isso resulta em pelancas caídas. Você pode fazer a dieta japonesa, que é mais uma reeducação alimentar e pode alternar, fazendo a dieta do leite. Suponhamos: a dieta japonesa numa semana e a do leite na outra e assim sucessivamente, até chegar ao peso que você quer, mas, não fique paranóico em relação à isso, as pessoas ao seu redor te amam independente de você pesar 50 ou 500 kg. Gordura não é nem pela estética, é pelas doenças que isso traz e que podem levar à morte. E eu não quero saber de ninguém morrendo porque não prestou atenção nas minhas dicas, ok? Vocês podem procurar as dietas citadas no Google, porque eu estou com uma preguiça imensa de pegar o link e postar aqui, e tal, mas vocês me amam mesmo assim. Ou não. E, gente, vistam-se melhor também, né? Eu vejo cada look na rua, que olha, me dá desgosto.

Mas enfim, vou terminando por aqui, porque meu post está imenso e ninguém vai ler até o fim.

E se eu ver algum gordinho da pele oleosa e do cabelo duro na rua e que é leitor do Vida de Shimbalaiê…

Vou ficar com essa expressão facial.

Brincadeirinha gente, eu gosto de vocês do jeito que vocês são, tá? E eu não quis criar nenhum exército de narcisistas, quis apenas que vocês se valorizassem um pouco mais, porque eu vejo muita gente bonita por aí com complexo de inferioridade, NÉ KIRA? É.

E ah, para finalizar: se vocês não se acharem lindos, ninguém vai achar também, ok? Nem a própria mãe de vocês.

Então é isso, tchucos, até domingo.

Atenciosamente, rainha da pizza. xx

Ps: São 00h55, eu demorei quase uma hora para escrever tudo isso, ENTÃO LEIAM.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s